Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Hats off

Novembro 20, 2019

eix, quase que me esquecia...

tenho que felicitar os condutores que no domingo passado, por volta das seis da tarde, partilharam a 2ª circular comigo. estava a cair uma daquelas chuvadas que vêem relatadas na bíblia, um cenário com grande potencial para correr muita coisa horrivelmente mal.

curiosamente, nos cerca de 15 minutos que demorei a atravessá-la, não vi ninguém a fazer asneiras e muito menos armade em pato bravo 🤯. estava todàgente a tomar medidas de salvaguarda, do tipo, conduzir abaixo dos limites de velocidade, sempre a manter uma distância segura do carro da frente para evitar travagens bruscas, e as mudanças de faixa pareciam ponderadas e eram devidamente assinaladas.

conduzir debaixo de chuva forte e vento, numa estrada apertada e super movimentada como aquela, dá matéria para pesadelos, e é coisa que me mete muito, muito medo.. e não é todos os dias que testemunho um comportamento tão civilizado numa estrada - naquela estrada em particular, perante as condições meteorológicas adversas que estavam a acontecer naquele momento 🙏

pena que não seja sempre assim...

[posto isto, espero não levar com um carro em cima mal sair de casa, porque já se sabe que o universo tem aquele sentido de humor 😬 ]

Leslie

Outubro 16, 2018

no sábado fomos com um pseudo colega, ao porto, participar numa hackathon. a hackathon foi fixe e só não ganhamos por causa das coisas.. que é como quem diz.. porque vínhamos de fora, porque éramos praticamente os únicos profissionais, numa pool de pessoal universitário, sem grande experiência quer em web development, quer em tecnologias no geral (muitas dos projectos são coisas que já existem há anos), e fomos o único grupo que apresentou uma coisa a funcionar, em vez de uma ideia gira num powerpoint... mas vá, sacamos o segundo lugar.

o regresso foi ainda mais fixe!

já sabia que o tempo ia estar bera durante o fim de semana, mas estava previsto que fosse na zona de lisboa, não no porto. logo, até nem era má ideia sairmos de lisboa, e os planos mantiveram-se. durante todo o dia fui mantendo um olho na evolução meteorologia, até porque (admito) tenho um certo fascínio por furacões, e sigo as temporadas de furacões no atlântico sempre com muito interesse. e este vinha direitinho a nós. aliás.. parece mesmo que andava atrás de mim, porque o bixo cagou-se para lisboa, e meteu-se a caminho do norte.

quando saímos do porto, por volta das dez e meia da noite, depois da bela da francesinha, as coisas estavam a ficar muito foleiras. muita água na estrada, muita chuva, e uma ventania medonha. segui com muita cautela pela A1 fora, a rezar para que o meu rico carrito saísse intacto daquela história...

já conduzi em situações bastante adversas. chuvadas que formam lençóis gigantes de água na estrada, chuvadas de água e de granizo de perder a visibilidade por completo, trovoadas medonhas por cima da minha cabeça, neve e gelo sem correntes nos pneus, rios de lama, perdão, terra batida encharcados de água...

...mas nunca tinha conduzido debaixo dum cabrão dum furacão (se bem que nesta altura já tinha sido downgraded para tempestade tropical). foi uma experiência deveras interessante!

é simplesmente aterrorizante. não só há vento a abanar o carro por todos os lados - e o qashqai é pesadão e bojudo, e bastante aerodinâmico, e é preciso muita força para ele abanar, como há doses maciças de água projectada em todas as direcções, reduzindo imenso a visibilidade, como há detritos de tamanhos consideráveis na estrada, e outros pelo ar, projectados pelo vento a velocidades que os tornam muito perigosos.. o meu maior receio nestas situações, é vir um tronco de uma árvore a rodopiar na minha direcção, e enfiar-se pelo para-brisas ou por uma das janelas adentro..

era praticamente impossível de conduzir. o vento estava sempre a mudar de direcção e tinha que segurar bem no volante, para o carro não dançar, enquanto tentava ver a estrada debaixo daquela chuvada malina, porque a estrada estava cheia de destroços e tinha que desviar-me deles, e ainda tentar manter um olho no ar... mas estava a ser alta cena muhahahah

estávamos a aproximar-nos da zona de aveiro quando começaram os relatos (abençoado twitter, que para estas merda, não existe melhor meio de comunicação) de que o furacão estava a centrifugar a zona de coimbra, e a autoestrada estava fechada na zona de pombal, e por causa disso, a malta estava a ficar retida por tempo indeterminado na área de serviço de pombal. começamos a ver a vida a andar para trás.. uma coisa é estarmos em movimento, outra é sermos sitting ducks em zonas bastante arborizadas, sabe-se la durante quantas horas.. e como havia a possibilidade de fazermos um desvio para ir passar a noite à casa da família do pseudo colega, acabamos por tomar essa decisão e sairmos da A1, em direcção a viseu, cujas condições na autoestrada não estavam muito melhores, estamos mesmo debaixo do bixo, e a estrada estava coberta de pedaços de árvores e outras porcarias. vá lá que não apanhamos nenhum bloqueio, mesmo nas estradas nacionais e secundarias.

mas foi consensual, que devíamos ter continuado pela AE, e surfar a tempestade lol afinal a estrada não esteve fechada durante muito tempo, tinha sido fixe... EMBORA SEJA UMA COISA BASTANTE IDIOTA DE SE FAZER e devemos fazer os possíveis para não nos vermos metidos numa situação destas. porque pode correr mal. o carro pode ficar destruído num piscar de olhos, assim como as nossas próprias vidas.

that being said...

é definitivamente muito excitante. consigo perceber porque é que há gente que se dedica a perseguir tornados, é uma adrenalina do caraças. faz muitas cócegas no estômago lol

Sabes que estás a ficar velha quando... V

Agosto 06, 2018

eu gosto muuuuuito de calor, e gosto muuuuuito de praia... mas com temperaturas acima dos 40º thanks, but no thanks!

por acaso tinha planeado ir à praia ontem, que à beira mar sempre se suporta melhor o calor insano que tem feito estes dias... achava eu! mas depois fui checkar a app de meteorologia, a ver como estava a coisa, e mudei logo de ideias.. 44º às quatro da tarde? HA HA HA!! NOPE, NOPE, NOPE!!

se quando ronda os 36º já pareço um peixe fora de água, mais 8 era a morte do artista. nos poucos minutos que estive na rua a 42/43 custava a respirar, e ao sol, a pele parecia que começava a assar.. lá aguentava horas naquela sauna. é que nem pensar!

mas acabei por ir à praia, hoje, que a coisa parecia estar ligeiramente mais "fresca". já passava das seis da tarde quando cheguei, e mesmo assim, ainda estava um calor sufocante. e a água nem por isso estava a um temperatura agradável para entrar lá dentro.

Fenómenos meteorológicos marados

Janeiro 23, 2013

vento para mim é dá cá aquela palha.. vivi em sagres durante 10 anos, acho que não precisa dizer mais nada. além disso, lá o vento proporciona espectáculos magníficos, quando produz vagalhões massivos que se esborracham junto à falésia, projectando-se várias dezenas de metros para cima (tenho uma theme song para isso e tudo :D).

mas tempestades, tempestades à séria já é outra conversa. viver num 7º andar amplifica ligeiramente a experiência, e temos assistido a algumas bem poderosas por aqui, embora ultimamente tenha sido mais vendaval que outra coisa qualquer.

mas nem sempre gosto de tempestades.. nada me mete mais medo quando vou a conduzir como uma borrasca. 

a última que apanhei fez-me ganhar uns cabelos brancos.. na madrugada da noite de natal, atravessava eu um terço de portugal para fazer a ponte entre famílias, com uma tempestade no horizonte. cada vez mais próxima dela, rezava para que não se atravessasse no meu caminho, já era tarde e estava um bocado cansada para aquele tipo de encontros.. mas uns kms antes de cruzar a fronteira algarvia, a puta caiu-me em cima!

era daquelas bem ferozes, que mal se ouve o rugido do trovão, leva-se logo com o clarão na tromba, e uma chuvada de pedra que não deixava ver um cú à frente. era imobilizar o carro e esperar que amainasse para poder avançar. a passo de caracol mas a coisa lá se ia fazendo.. mas o que estava realmente a assustar-me não era a chuva e o granizo, mas sim os relâmpagos a cair ali ao lado e a iluminar tudo à volta, foi uma gritaria naquele carro que só visto..

às tantas afastamo-nos uma da outra e pude finalmente respirar de alivio.. mas não ganhei pró susto :P

Dias de tempestade...

Fevereiro 18, 2008

a malta andava-se a queixar da falta de água, ora aí esta ela em todo o seu esplendor!

a coisa tinha-me passado ao lado, se não fossem as noticias. não vi nenhuma inundação, nem derrocadas, nem trânsito. tenho a sorte de morar numa zona alta e não sei o que são inundações (fora as que acontecem na minha cozinha) e de costumar estacionar o carro numa zona ainda mais alta e com um declive tão acentuado que a única coisa que lhe pode acontecer é ficar com água pelo cardado dos pneus..e como fui para o trabalho de metro também não vi trânsito nenhum...parecia-me uma manhã normal, com a diferença que chovia a potes, mas nem por isso me molhei. nem as obras do metro estavam paradas. depois e vi as noticias e até me assustei..bolas!

claro que viver numa zona alta, num andar alto também tem os seus downsides. por exemplo, vendaval é mau para as vidraças, tou sempre à espera do dia em que o vento me vai arrancar uma marquise, trovoada em cima da minha cabeça também não tem piada (e eu gosto de trovoadas). quase todos os prédios vizinhos são mais altos e têm pára-raios, mas nem por isso fico mais tranquila..

ontem à noite, acho que ainda não tava bem a dormir quando soou o primeiro. mandei uma salto da cama que só visto. é um bocado desagradável acordar ao som de um trovão. ao segundo, e depois de notar que tavam a cair muito perto, o marido levantou-se e foi desligar umas quantas tomadas e parte do quadro eléctrico porque nunca se sabe.

ao terceiro tive que baixar o estore que os clarões já me tavam a assustar.. depois ainda ouvi mais uns quantos mas já se estavam a afastar e deixei de me preocupar..
estranhei foi o furas não dar sinal de vida..logo aquele, que se acagaça com qualquer ruído mais alto...se calhar o sommier é insonorizado...

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D