Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Gatinhos aturam-se

Outubro 29, 2019

3 meses de gatinhos!

pirralha gatifonga

a pirralha tá a ficar crescida, e já não tem medo nenhum da gatifonga. anda sempre a tentar meter-se com ela. volta e meia andam as duas rebolar pela casa. parece o faroeste.. altas correrias, por cima de tudo, e a levar tudo à frente. faz altas golpes de parkour nas paredes e nos móveis, só para ampliar os ataques.

há uns dias apanhei-a engasgada e a cuspir-se toda, porque abocanhou o casaco farfalhudo da outra e ficou com a boca cheia de pêlos. não tarda nada, começa a vomitar bolas de pêlo que não é dela..

a paciência que a gatifonga tem que ter, para aturar a energia daquele diabrete.. quando não lhe apetece brincar e bufa-lhe, a pirralha fita-a de queixo levantado tipo, "que é que se passa, miga?"

parece uma adolescentezinha. é desobediente, refilona, não tem maneiras nenhumas a comer, tá sempre alta javardice em redor da taça dela, ainda se esquece muita vez de enterrar as poias, e os brinquedos andam sempre todos espalhados pela casa. não aguenta muito tempo quieta, e anda sempre à cata de coisas para brincar. brinca com qualquer coisa que lhe apareça pela frente.

faz umas vocalizações muita estranhas, nem sei bem ao que é que aquilo soa.. às vezes parece uma galinha, outras um furão. quando salta da árvore ou do sofá ou da cama e aterra no chão faz um guincho, parece um squeaky toy. quando se quer deitar, não se senta primeiro, deixa-se cair pró lado.

ainda não percebeu lá muito bem o conceito de partilha. tal como a outra, é ciumenta. se um de nós pega na gatifonga para lhe dar mimos, ela fica a olhar tipo, "tão e eu?", quando tem um humano disponível ao lado. não... tem que ser aquele que está ocupado.

também a gatifonga não gosta de nos ver a dar mimos à pirralha, e vira sempre a cara pro lado. fica toda ciumenta quando a ela anda em cima de nós, mas ela não se mexe, não vem cravar mimos como costumava fazer, fica quieta a um canto, com ar de virgem ofendida.

são tramados, estes gatinhos...

continua meio amuada connosco, apesar de estar sempre de olho no que a outra anda a aprontar, de passar muito tempo a brincar com ela, de comer da mesma taça, mesmo que a comida seja repartida por duas taças iguais, e de tentar lamber-lhe o pêlo e o rabo, e só não conseguir porque a outra não pára quieta e quer mais brincadeiras que lambidelas.

ainda não dormem juntas, mas tenho fé que agora com o tempo frio, elas descubram que é fixe dormirem aninhadas uma na outra.

A Pirralha

Agosto 29, 2019

faz hoje um mês que a pirralha veio cá para casa. porque tinha mais ou menos a mesma idade da gatifonga, e porque os gatinhos são todos iguais, quase que podia fazer copy/paste do post que dediquei à gatifonga, quando fez um mês connosco. 

cresceu o dobro do tamanho. perdeu a timidez inicial, e ficou uma desavergonhada. tornou-se numa mimalha peganhenta, exigindo atenção incondicional aos seus humanos. brinca com tudo o que apanha pela frente, voa pela casa como se tivesse possuída por múltiplas entidades sobrenaturais ao mesmo tempo, e quer meter o bedelho em tudo.

mas talvez porque já havia um gato adulto na casa, nem tudo foi igual.

nas primeiras noites a bixa não dava de si, e tinha medo da outra. descobriu as entradas para o sommier, e dormia lá dentro, como o furas. depois começou a ganhar confiança, e de manhã já acordávamos com ela a dormir connosco. agora, dorme sempre em cima da cama. 

não anda sempre atrás de nós, porque gosta muito de estar perto da outra peluda. e aprende muita coisa a imitá-la. a gatifonga vai para o parapeito da janela, ela tem que ir para o parapeito, seja de que maneira for. a gatifonga pula para cima do bidé para beber água, ela pula para cima do bidé. a gatifonga vai para dentro do chuveiro depois de tomarmos banho, ela vai para dentro do chuveiro. cada vez que abrimos a porta de casa, a gatifonga sai sempre para o hall do andar, agora andam as duas à charutada para ver qual consegue sair primeiro. a gatifonga dorme no encosto do sofá, ela tem que dormir no encosto do sofá, e de preferência no lugar da outra. a gatifonga vai para cima da mesa, ela tem que ir para cima da mesa. a gatifonga atira-se à bruta para a àrvore, ela atira-se à bruta para a àrvore..

está sempre a tentar desafiá-la, e quando a gatifonga afina com ela, vem a correr para junto do humano mais próximo, naquela "toma, toma! aqui não me apanhas!". quando não está a tentar desafiar a gatifonga, é a gatifonga que está a desafiá-la. mete uma pata ou a cauda a jeito, como se fosse isco, a tentar fisgá-la. 

tem uma pancada por bolinhas de papel e por um ratinho de peluche com penas no rabo. anda sempre com ele na boca, tá todo badalhoco da baba. e passa muito tempo a perseguir a própria cauda. usurpou a árvore da gatifonga, e sobre sem problemas até ao poiso mais alto, mas apesar de conseguir sair de lá pelos próprios meios, mia para a tirarmos de lá. quando chega a hora de dormir, vem connosco prá a cama e traz o ratinho babado, para brincar.

é uma comilona de primeira, está sempre a cravar comida, e COME TUDO. é impossível fazer uma refeição descansados, que ela está sempre a aterrar em cima da mesa e a tentar abocanhar alguma coisa dos nossos pratos. tenho a certeza absoluta que a outra não era assim tão gulosa...

desta vez, os cabos foram todos protegidos e a coisa tem corrido bem. o sofá, apesar de estar praticamente todo coberto, ela arranja maneira de espetar as unhas onde não é suposto.

ah.. não sabia que é suposto os gatinhos enterrarem as poias e o xixi, vá lá que a gatifonga começou a tratar disso por nós... não sei se entretanto já aprendeu, ou se é a outra que continua a fazer esse serviço. e tenta comer os tufos de pêlo que a outra larga 🤨 já era uma tourada escovar a gatifonga, agora é a dobrar porque temos que manter a pirralha afastada, e ela é de ideias fixas.

ainda não se juntam. excepto quando meto a taça da comida seca para a pirralha, e a outra vai lá roubar-lhe comida. andam à cabeçada uma com a outra, a tentar comer da mesma taça.

a gatifonga ainda não nos perdoou totalmente pela "encomenda"... não compreendo, é que quem ficou a ganhar foi ela, que agora tem companhia o dia todo.

pirralha, diz olá às pessoas!

pirralha

guess what? (oficialmente) também se chama sasha.. e esta sim, é cinza 😏

Lições dos trinta #301

Agosto 23, 2019

há coisas na vida para as quais ninguém nos prepara. tipo tentar dar uma queca quando temos um gatinho bebé

 

[ não posso deixar esta assim no ar, pois não? 😅 ]

 

é que o gatinho até pode estar a dormitar num canto da cama, ou entretido a brincar com qualquer coisa, mas assim que topa os seus humanos a fazer festas um no outro, bate-lhe uma ciumeira danada,

"uai.. sessão de mimos e ninguém me chama?? não pode!!"

vem logo a correr meter o bedelho. entretanto a coisa começa a escalar, e o gatinho decide que também quer fazer parte da acção, porque já se sabe que os gatos só sabem brincar aos amassos,

"ca fixe, os meus humanos engalfinhados um no outro. também quero!!"

morde os dedos dos pés, morde uma nalga, atira-se aos braços, às pernas, passeia-se por cima de nós, quer enfiar o focinho onde não deve, e lamber o que conseguir - que até podia ser agradável, mas com aquela língua de lixa, não. obrigada.

e tu pões o gatinho no chão, uma.. duas.. três vezes.. mas o gatinho está a adorar a ramboiada e simplesmente não desiste. até que às tantas atiras a toalha,

"fdx, não me consigo concentrar com o cabrão do gato aqui"

e fechas o gatinho fora do quarto.

só que o gatinho não compreende porque é que foi posto a mexer, quando a brincadeira estava a ser tão divertida. e desata numa miadeira como se tivesse sido largado no meio de uma floresta escura, cheia de monstros.. ok, a gatifonga quando está de trombas consegue ser um bocado assustadora, mas não é caso para tamanha berraria...

"fdx, não me consigo concentrar com o cabrão do gato a miar"

e abres-lhe a porta, não vão os vizinhos chamar a polícia por maus tratos a animais de estimação.

e o gatinho fica todo contente, porque os humanos afinal querem a sua companhia, e volta para o meio da acção. e tu simplesmente tens que aguentar as mordidelas e os arranhões, e tentar proteger as partes mais sensíveis daquelas garrazinhas e dentinhos fininhos, aguçados que nem agulhas.

não vale a pena esperar que o sacanita esteja a dormir, que os gatos não dormem realmente, só fecham os olhos. qualquer som, arrebitam logo as orelhas e vão ver o que se passa. a única coisa que nos resta é esperar que eventualmente venham a perceber, que quando os humanos estão naquele reboliço, não querem nada com deles, e contentarem-se em observar, sem querer tomar parte.

Gatinhos alinham-se

Agosto 20, 2019

na terceira semana de convívio forçado, a gatifonga já anda mais descontraída com a presença da pirralha, e com a constante invasão do seu espaço pessoal, que a outra tá sempre a meter-se com ela. e já lhe começa a fazer frente, não corre a esconder-se cada vez que a outra lhe espeta uma sarrafada, responde logo na mesma moeda.. embora aquelas patinhas adoráveis não façam mossa nenhuma no bajolo farfalhudo.

andam sempre atrás uma da outra. para onde uma vai, a outra vai atrás. às tantas já é com cada corrida nesta casa, que começo a temer pelo potencial de destruição que aqueles dois mafarricos têm.

a gatifonga parece gostar bastante de observar a outra, a brincar com tudo e mais alguma coisa. bota um ar bué presunçoso na cara, consigo imagina-la a pensar, "ricas figuras, a correr atrás do próprio rabo, que parvinha", ou "que raio as bordas do tapete têm de interessante para brincar? é mesmo palhacita", ou quando ela manda altas voos da cama, do sofá, e da árvore, "credo, coitada da criatura veio avariada das ideias" loll é especialmente notório quando a outra tá a fazer asneiras, e ela tá ali na fila da frente, a ver o circo a arder, e não faz nada.

neste fim-de-semana que passou, ficaram as duas sozinhas em casa pela primeira vez. parece que correu tudo bem. quando chegamos, estavam as duas à porta, ansiosas pelo regresso dos seus humanos de estimação. a gatifonga não estava a miar como uma desalmada, como é costume, portantos, o propósito da pirralha cumpre-se.

a sacana da pirralha é gulosa que se farta, e tá sempre a pedinchar comida. quando alguém vai à cozinha, põe-se a miar, com um miado rouco e sofrido, como se tivesse tão a desfalecer de fome, que nem forças para miar tem. se não tenho olho nas doses, não tarda nada tá obesa.. nisso são o oposto uma da outra. a gatifonga é esquisita como nunca vi e mal come, parece que tudo cheira (e sabe) a cocó..aquela, papa tudo o que lhe aparece à frente. no fim de semana então, que tivemos que deixar comida a mais, nem sabia para que lado se havia de virar…

já se tentam lamber uma à outra, ainda que muito timidamente. mas não tenho pressa nisso, até porque depois são dois gatos a vomitar bolas de pêlo, em vez de um 😑

Gatinhos desatinam

Agosto 13, 2019

na segunda semana de invasão do seu território, gatifonga continua a não querer grandes confianças com a pirralha. só que a pirralha já vai ganhando coragem, e já arrisca umas tentativas para entrar no espaço pessoal da outra - que não acha piada nenhuma e bufa-lhe, por vezes com sarrafadas à mistura. raio de gato mais anti-social...

a cena que acho mais curiosa, é a sacana da gatifonga por-se a jeito da pirralha ir meter-se com ela, mas a pirralha por já saber o que a casa gasta, ignora-na na maioria das vezes. e ela parece que fica com pena 🤔

entretanto a pirralha desenvolveu uma fixação pela cauda farfalhuda da gatifonga, e tá sempre a tentar brincar com ela. mas vai-se contentando com umas emboscadas e uma correrias pela casa, à frente ou atrás da outra. só que o diabo do bixo é muita bruto, às vezes manda uns saltos que a pequeneca quase que se borra toda...

acho piada, que apesar da animosidade que a gatifonga ainda tem à outra, sempre que se cruzam, cheiram-se no focinho, muito cordialmente e sem desatinos.

Gatinhos atinam

Agosto 07, 2019

aos poucos as coisas começaram a ficar mais pacatas cá por casa. sôdona gatifonga deu as últimas bufadelas na segunda, uma semana depois da pirralha ter chegado, e já lhe prega sustos e quer jogar à apanhada. no fundo, tá a começar a perceber porque é que lhe quisemos arranjar companhia.

só que a pirralha, quando topa aquele torpedo felpudo desgovernado a correr na sua direcção, assusta-se e encolhe-se toda, ou esconde-se. mas já se cheiram, já não há patas no ar, e cruzam-se pela casa sem stresses. tão sempre de olho uma na outra, mas ainda mantêm uma distância confortável. e até já partilham a mesma cagadeira, por iniciativa da gatifonga, que decidiu que a cagadeira da outra era mais fixe que a dela. 

a pirralha, que ficava fechada no quarto quando estávamos fora de casa, não fosse a outra vazar-lhe uma vista, começou a recusar ficar no quarto desde o fim-de-semana passado. tão olha.. seja!

tivemos que isolar a fiarada toda com fita de protecção em espiral, que gatinho que é gatinho, gosta de roer tudo quanto é fio. há uns tempos tivemos uma trabalheira danada a passar cabo das colunas de som, não queríamos cá estragos.

tivemos também que mudar o comedouro da gatifonga para um sítio alto, que a pirralha é gulosa nas horas, e ainda dá cabo dos dentinhos a roer a ração da outra. por outro lado, como a gatifonga detesta paté, não toca na comida da outra.

ainda não há fotos que eu ando bué preguiçosa para isso lol (e já sei que me vou arrepender, que ela está a crescer super depressa.. aquela babycat parece que tem fermento 😑)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D