Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Efeitos secundários do tamoxifeno

Setembro 18, 2019

já sabemos que o tamoxifeno é a droga de eleição para a hormonoterapia, e que os benefícios superam os riscos.. mas tem uns efeitos secundários um bocado merdosos. li muuuuuuito sobre isto, e aprendi que não existem duas experiências iguais. o catálogo pode ser vasto, mas cada organismo reage de forma diferente. umas pessoas são mais poupadas, outras não têm tanta sorte. 

btw, tive que dividir este post em dois, porque estava a ficar monstruoso (e mesmo assim, saiu enorme 😑 ). neste falo sobre os convidados indesejados que passaram a fazer parte da minha vida, e no próximo, como lido com eles. então,

ondas de calor (afrontamentos)

não creio que sejam tão intensas como algumas mulheres as descrevem, e têm o seu q.b. de interessante, porque sempre fui friorenta, e agora ando sempre acalorada. nunca um inverno foi tão fácil de suportar. já o verão.. tem havido dias complicados, em que pareço um peixe fora de água a tentar respirar, farto-me de suar, e fico tão mole que quase que caio pró lado.

portantos, se me ouvirem a perguntar "tá calor aqui ou sou só eu?" ao mesmo tempo que entra um gajo todo bom na sala, não é assédio sexual, tou só a tentar perceber se tou a ter um afrontamento lol

suores nocturnos 

chega a ser ridículo.. a sério que estou à espera da noite em que me afogo no meu próprio suor. ainda por cima, é pior durante o inverno...PQP, é o efeito secundário que mais me incomoda. e não vamos falar das vezes que acordo com a gata a lamber-me o suor... blargh!!

agora também ando sempre com sede. ainda estou para perceber se isto está relacionado com o suar muito, ou é outra coisa. só sei que ando a beber praí o dobro (ou mais) da água que bebia antes. e depois, chego a ter que me levantar duas vezes por noite, para ir ao wc. bah! 

perturbações do sono

os meus sonos nunca foram muito atinados, mas desde que comecei a tomar a pílula avariada, a coisa descarrilou ainda mais. as minhas insónias têm insónias. na maior parte dos dias não consigo adormecer antes das cinco da manhã. mas quando pego no sono a sério, durmo que nem uma ursa, e não consigo acordar. por causa da inconsistência nas horas que durmo, às vezes tenho umas pancadas de sono malucas durante a tarde.

fadiga

nada de significativo, e atribuo mais às perturbações no sono que outra coisa qualquer. mas não há-de ser só isso, porque noto que tenho menos energia, e quando faço esforços físicos demoro mais tempo a recuperar.

retenção de líquidos

oh yeah
.. e eu que nunca soube o que era essa merda..

alterações de peso

não está provado que o tamoxifeno provoca aumento de peso, mas porque pode causar retenção de líquidos, a balança pode subir... bom, só sei que meti 2kg, e tou a ver-me grega para despachá-los.

problemas de memória e dificuldades de concentração

a minha memória nunca foi grande coisa, agora ainda está mais pobrezinha. poderá ser culpa das perturbações no sono. ou então, não..

a concentração, ao início andou um bocado abananada, mas depois voltou ao que era. 

manifestações cutâneas

sinto que tenho a pele mais sensível. banho agora, só com água morna (o que não é mau, poupo da conta do gás lol). noto que ganhei uma certa intolerância à exposição solar, sinto a pele queimar com mais facilidade.

de vez em quando, assim do nada, sou acometida dumas coceiras malucas, que até dou saltos.

mas nem tudo é mau. porque a pele ficou mais seca, está com melhor aspecto, menos oleosa e mais macia.

dores de cabeça

não sou muito dada a dores de cabeça, mas notei um aumento de frequência, daquelas dores tipo, que não-fode-nem-deixa-foder. tão ali a pulsar, mas não justificam mandar um analgésico pró bucho. tou bastante desconfiada que se devem à tensão muscular, que, guess what? é um dos sintomas da menopausa. os músculos do pescoço, costas e ombros ficam mais tensos e rígidos.

perturbações no sistema genito-urinário

a "sul" também notei algumas alterações que não achei grande piada.. mas é capaz de ser um bocado TMI.. 

perturbações gastrointestinais

uma das primeiras coisas que notei quando comecei a terapia, foi que a minha rica tripa, tão certinha que era, ficou toda desregulada.. 

praí aos seis meses de estar a tomar a droga, comecei a ter problemas digestivos. comecei por notar a digestão a ficar cada vez mais preguiçosa. eventualmente a coisa escalou, e à terceira paragem de digestão sem razão aparente (com direito a espectáculo de dança contemporânea no chão do wc, a achar que ia quinar-me ali, e a terminar com a cabeça enfiada na sanita) no espaço de um mês, desconfiei logo que só podia ser o raio do tamoxifeno. interrompi a toma, e fui a correr aos médicos, até porque alguns dos efeitos podem necessitar de supervisão médica. oncologia, cardiologia e gastrenterologia, aqui vou eu!!

o médico de cardio foi impecável, não pareceu incomodado eu ter-me "enganado" na especialidade. a cena é que, se mete quebras de tensão e desmaios, eu começo logo a pensar que é um problema cardiovascular e entro em pânico (a minha família é dada a problemas neste departamento). o médico explicou-me que os sintomas que tenho quando estou prestes a vomitar são de síncope vasovagal, que é a activação inapropriada do nervo vago, que induz uma queda na pressão arterial e desacelera o coração, provocando uma redução temporária no fluxo de sangue e oxigénio ao cérebro. nada simpático, eh!? 

portanto, desmaios e quebras de tensão não estão associados com o coração. menos mal. mas porque eu tinha feito radioterapia e estava a fazer hormonoterapia, o médico quis-me fazer um ecocardiograma com doppler para certificar-se que estava tudo nos conformes. e estava.

a médica de gastro impecável foi. montes de dicas sobre alimentos e alimentação, medicação para tomar em SOS, mas vamos também fazer uma endoscopia a ver se está tudo ok. ora faça favor, desde que me botem a dormir, podem revirar-me as entranhas que eu não quero saber. tudo ok. mas ia desmaiando quando a enfermeira estava a meter o cateter, e magoou-me. eu prás enfermeiras, na maior das calmas, já com a voz arrastada e a fechar os olhos "não se admirem se eu desmaiar", e elas em pânico a articular a cama, para ficar inclinada e forçar o sangue à cabeça. bom, ao menos desta vez estava deitada muhahaha mas não cheguei a desmaiar.

a médica de oncologia não precisou de me prescrever nada porque eu já tinha tomado conta do assunto. concordou com a medicação de SOS, e pediu-me que tentasse jantar mais cedo, e caminhar um bocadinho depois do jantar. parar o tamoxifeno é que não podia ser. oh well...

ao fim de uma semana de pausa, voltei ao tamoxifeno. e sim, o estômago volta e meia arma-se em parvo, mas agora estou sempre prevenida. e se vomitar, vomito. caguei. há coisas piores.

há uma série de efeitos que felizmente ainda não se manifestaram. assim de repente, cãibras nas pernas, dores musculares, dores nas articulações, e alterações na visão. a ver se continuam à margem. outros, ainda não os consegui perceber,

alterações de humor e depressão

eu alterações de humor sempre tive lol não notei alterações. depressão é difícil dizer, porque estive a fazer medicação para a ansiedade, e a ansiedade trata-se com antidepressivos. a ver vamos.

enfraquecimento e/ou queda do cabelo

no ano passado andei uns tempos a achar que ia ficar careca, mas afinal era a queda sazonal que me ataca todos os anos, que vai desde o fim do verão até ao inicio do inverno. continua tão parvalhão como era antes, e parece-me que a velocidade de crescimento está normal. não me lembro se mais fino do que era, e não sei se tenho menos densidade capilar desde que comecei a medicação.

aumento da pilosidade corporal

disseram-me para esperar um aumento do pelâme, mas aconteceu quase oposto. notei sim que levam mais tempo a crescer, nas pernas quase que nem dou por eles, eu que sempre fui um bocado mulher das cavernas nesse aspecto.

diminuição de densidade óssea

apenas em mulheres em pré-menopausa, nas que já lá estão, parece que baixa o risco de osteoporose. quanto aos ossos, não sei, mas as unhas discordam. se já eram rijas antes, agora parece que tenho cornos na ponta dos dedos. só consigo cortá-las logo a seguir ao banho, quando ainda estão moles da água. e crescem. TÃO. RÁPIDO!

estimo que os ossos também estejam duros de roer. 

depois há aqueles estão a funcionar ao revés, 

diz que pode reduzir a libido, mas... não tem sido essa a minha experiência.. de todo lol

diz que pode aumentar o colesterol. coincidência ou não, pela primeira vez desde que faço análises ao sangue, tenho o colesterol dentro dos valores de referência, e não acima. e esta, hem? e não fiz alterações à alimentação.

sou um bocado obcecada com as coincidências entre os efeitos secundários.. tenho a sensação que uns puxam outros, e ando sempre à procura de ligações entre eles. quando o corpo está em desequilíbrio, é uma bola de neve. e com isto, vou alimentando das minhas listas de dúvidas para cravar aos médicos he he he

nos entretantos aprendi a conviver com eles, e diria até que os tolero relativamente bem. não são tão intensos como temia.. mas não vou mandar foguetes, que ainda faltam 4 anos disto...

Tamoxifeno

Julho 01, 2019

senhoras (e senhores também), se vos calhou na lotaria um cancro da mama com receptores hormonais1 positivos (ER+ e PR+), quando chegarem ao oncologista, é quase 100% garantido que o tamoxifeno vai estar em cima da mesa. existem outros, mas este é o medicamento de eleição para a hormonoterapia.

o tamoxifeno é uma droga estudada há mais de 40 anos como tratamento adjuvante do cancro da mama (e não só), e a mais utilizada nos últimos 30 anos no tratamento e prevenção da doença. a boa notícia é que tem provas dadas na redução de recidivas, e no aumento da sobrevida das pacientes. a má notícia é que provoca uns efeitos secundários um bocado merdosos...

tem uma história algo curiosa. começou por ser investigada como contraceptivo de emergência. só que durante os ensaios clínicos, descobriram que em vez de suprimir a ovulação, estimulava-a! o efeito exactamente oposto ao pretendido... podia ter morrido na praia, se em paralelo, não estivesse também a ser avaliada como terapia para cancro hormonodependente2. e foi assim, que de pílula do dia seguinte falhada, passou a tratamento de fertilidade e tratamento paliativo no cancro da mama, até se tornar na terapia hormonal padrão no cancro da mama. existe um artigo que conta a sua história em grande detalhe, e que também ajuda a perceber que a investigação farmacêutica não é uma coisa assim tão básica quanto a malta julga.

mas ao que interessa. o tamoxifeno é um modulador selectivo do receptor de estrogénio [MSRE], que é como quem diz, "imita" a acção do estrógenio no corpo. 

o estrogénio é uma hormona que está envolvida num vasto número de processos (em especial nas mulheres), e é essencial para o desenvolvimento e manutenção de vários tipos de tecidos. tecidos esses, que têm níveis diferentes de sensibilidade ao estrógenio, e de acordo com essa sensibilidade, o MSRE vai inibir ou estimular uma acção semelhante à do estrogénio.

as células cancerígenas que necessitam dessa hormona para se desenvolver, quando se agarram a este estrogénio farsola, estão tramadas. é assim que o tamoxifeno ajuda a reduzir o risco do cancro voltar, matando as desgraçadas à fome. dependendo do nosso caso, temos que tomá-lo diariamente, durante 5 ou 10 anos.

mas porque é uma terapia sistémica3, não afecta somente as células cancerígenas - mas todas as células do corpo cujos processos dependem do estrogénio, actuando numas como anti-estrogénio, e noutras como estrogénio, e a sua falta ou excesso, provoca uma torrente de efeitos indesejáveis... basicamente (se não estivermos lá) atira-nos para uma espécie de menopausa. e está listado no grupo 1 dos agentes cancerígenos para humanos, porque pode provocar... guess what? cancro!

anywhoo, 

eu, que tinha ataques de pânico quando me punha a pensar na menopausa, saber que viria uns 10 anos mais cedo do que estava a contar com ela, foi assim um pontapé na tromba. eriçava-me toda quando ouvia um médico a pronunciar aquela palavra na minha direcção, nem conseguia pensar naquilo. mas pronto, atirei a toalha ao chão e fui fazer aquilo que sei fazer melhor - ir à internet educar-me. quis aprender tudo o que há para saber sobre este medicamento, para tomar uma decisão consentida. é lógico que comecei pelos efeitos secundários!

então, para além daqueles mais frequentes,

  • afrontamentos
  • suores nocturnos
  • alterações na menstruação
  • secura ou corrimento vaginal
  • dores de cabeça
  • náuseas e vómitos
  • retenção de líquidos
  • erupção cutânea
  • fadiga
  • enfraquecimento e/ou queda do cabelo


também há quem se queixe de,

  • insónias
  • tonturas
  • perturbações da visão
  • dores musculares
  • dores nas articulações
  • obstipação
  • incontinência
  • alterações de humor
  • depressão


e mais raramente é responsável por,

  • fibromas uterinos
  • cancro no endométrio
  • trombose venosa profunda
  • embolismo pulmonar
  • alterações hepáticas


HA HA HA HA tão bom... NOT!!

(quando se opta por tomar, para além das análises ao sangue, há um exame que entra na rotina anual, a ecografia pélvica. eu já a fazia todos os anos, por isso não é novidade, é só menos um exame que tenho que pedinchar)

há quem tome, e não note grandes efeitos secundários. há quem tome, e aguente os efeitos secundários à bronca. há quem desiste de tomar, porque não suporta os efeitos secundários. há quem não tome, e opte por vigilância activa. mais uma vez, o importante é que estejamos perfeitamente informadas e esclarecidas sobre este medicamento, e medir bem o rácio do beneficio/riscos. li muitas experiências, sobretudo más, mas não me deixei intimidar pela má fama generalizada que o tamoxifeno tem. 

tenho alguns efeitos secundários daquela lista. uns são.. interessantes, outros, nem por isso. mas é tema para outro post :D

importa registar que completo hoje o primeiro ano, YAY!
four more to go, YAAAY!

mais informação sobre o tamoxifeno, em português / inglês


 

1 receptores hormonais são um tipo de proteínas que existem nas células, que podem ligar-se a certas substâncias no sangue. é com base na presença ou ausência desses receptores, que o cancro da mama recebe a designação de "receptor de estrogéneo (ER) / progesterona" (PR) positivo (+) ou negativo (-). conhecer o status dos receptores hormonais é importante para decidir as opções de tratamento. 

2 cancro hormonodependente é um sub-tipo de cancro com receptores de estrogéneo e progesterona positivos, e cujas células dependem dessas hormonas para crescer e multiplicar-se.

3 terapia sistémica é um tipo de tratamento cujas substâncias utilizadas viajam pela corrente sanguínea, chegando e afectando células pelo corpo todo.

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D