Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Ramen

Dezembro 30, 2016

peeps be advised: convém ter guardanapos à mão para ler este post :D'

(keep in mind: ainda não tive oportunidade de provar o ramen no sítio onde ele nasceu, e muito menos sou conhecedora, logo a minha opinião sobre o prato não é a nível de autenticidade, mas sim do meu paladar e gosto pessoal)

fiquei a saber da cena do ramen em londres, quando o koppu abriu em lisboa. nos artigos que saíram sobre este restaurante, os proprietários contaram que foi lá onde aprenderam as artes desta sopa japonesa. aparentemente a cidade inglesa rendeu-se ao conforto proporcionado por uma tigela de noodles fumegantes, e eu fiquei com a pulga atrás da orelha.

até à data, a minha ideia de ramen eram aquelas porcarias instantâneas que se vendem nas secções internacionais dos supermercados, que nem para comida de sobrevivência é grande espingarda. mas também sei que é um dos pratos mais icónicos e apreciados da gastronomia japonesa, tinha que lhe dar uma oportunidade. vai daí, aproveitei a viagem a londres para fazer isso acontecer.

sítios onde podíamos experimentar não faltavam. a estreia aconteceu logo no primeiro dia, no tonkotsu do selfridges. estava apinhado, mas conseguimos dois lugarzitos ao fundo.

sentei-me, olhei para os ingredientes das quatro opções de ramen disponíveis no menu e benzi-me mentalmente. aquilo tinha tudo para correr mal.. água deslavada com cenas a boiar lá dentro é dificilmente a minha ideia de um prato substancial e saboroso. pedi ao calhas. fosse qual fosse das opções, era quase certo ia detestar.. ia deixar metade da comida, e passar uma vergonha por ser o único ser humano à face da terra que não gosta de ramen.

esta desconfiança toda foi em parte pela experiência do pho não ter corrido às mil maravilhas (se seguissem a conta do facebook aqui do tasco sabiam do que estou a falar :D), estava convencia que ia repetir-se.

foram minutos ansiosos à espera da minha tigela de ramen, que estava a ser habilmente preparada ao alcance dos meus olhos. o que aconteceu a seguir foi inesperado...

a fumegar debaixo do meu nariz, só o aroma foi suficiente para me activar as glândulas e comecei instantaneamente a salivar. concha na mão esquerda, pauzinhos na mão direita, e cá vai disto. primeira reacção quando as papilas gustativas processaram o sabor do caldo,

BLISS!! abso-fucking-lutely delicious!!



shoyu (caldo com base de soja e galinha)

o caldo é mais complexo do que parece à primeira vista, e é sem dúvida a parte mais gulosa deste prato. é aromático, encorpado, e riquíssimo em sabor. deixa-nos com uma agradável sensação de conforto e satisfação cá dentro.

gostamos tanto que no dia a seguir fomos ao kanada-ya. neste bar eram especialistas em tonkotsu (caldo com base de porco). o caldo do tonkotsu é mais espesso, opaco e ligeiramente gorduroso, e tão ou mais carregado de sabor que o shoyu.



dois dias depois, fomos ao "famoso" wagamama. há anos que oiço falar desta cadeia, e estava curiosa. aqui experimentei ramen de galinha (nem percebi que tipo era, se shoyu, se tonkotsu, ou outra coisa qualquer), e por zeus.. que porcaria mais deslavada que me serviram! aquelas ervas ali a boiar (rebentos de ervilha acho), davam um sabor tão mázinho que tornava a refeição ainda mais intragável. que desilusão que levei daqui :P



no último dia em londres, voltamos ao novamente ao tonkotsu (no soho) para a despedida e purgar da memória a má experiencia da noite anterior. é seguro dizer que por esta altura já estava viciada em ramen :D



de regresso à nação, a coisa que trouxe mais saudades de londres foi mesmo o sacana do ramen. via as fotos e desatava a salivar. se calhar estava na altura de fazer uma visita ao "culpado" pela descoberta gastronomica do ano, o koppu.

não é tão guloso como aqueles que devoramos em londres, mas dá para o gasto. a apresentação podia estar um bocadinho mais cuidada, mas isso já sou eu a ser picuinhas he he he



na semana seguinte foi a vez do kokoro. este minúsculo e modesto ramen bar, que serve apenas três pratos, está sempre à pinha. pedimos tonkotsu. o homem gostou, mas eu nem por isso. os noddles estavam no ponto, mas a entremeada tava muito longe daquilo que esperava, seca e sem grande sabor.



na semana seguinte voltamos a dar outra oportunidade ao kokoro. pedi o shoyu de galinha e gostei, apesar de achar que tinha pouco caldo. e desta vez, a carne do tonkotsu estava melhor. este sítio só tem um problema, o atendimento é super demorado.. 



eis que pinga na timeline do facebook, que no sábado seguinte era dia de ramen no bonsai. eh lah! bora já nessa. tinha realmente bom aspecto, mas não convenceu. o caldo base era de miso e porco, e estava algo gorduroso, e tinha um paladar muito forte na boca.

 

descobri através do zomato que o ori, um restaurante de cozinha asiática no colombo, servia ramen. numa das vezes que tive que ir lá, fui experimentar. apesar do muito bom aspecto, e das expectativas geradas por este, não convenceu de todo. o caldo não era particularmente saboroso, e os noodles são daqueles de pacote que se encontram nos supermercados, super difíceis de sorver.

 

estou completamente rendida a este prato. a parte chata é que enquanto a moda não pegar cá, as poucas opções que temos onde desfrutá-lo, são bastante concorridas. por acaso, não muito longe de mim tenho o nood, mas tenho receio de arriscar, à conta dos barretões que tenho apanhado lá.. não queria coleccionar outro. depois, (só com muita sorte) no bonsai, aos sábados e em doses muito limitadas. 

entretanto já descobri mais sítios, mas tenho que ir com calma para não arruinar o ramen para mim. as actualizações a este post vão acontecendo à medida que ir experimentando novos sítios.

mas o ideal, o ideal, era mesmo apanhar um avião para um sitio que eu cá sei :D'

É que nem de propósito

Setembro 22, 2014

ainda no sábado dizia ao marido que já sabia qual ia ser a minha crise de meia-idade: à falta de guito para comprar um GT-R (quanto mais um aston), ia mazera tirar a carta de patrão local e comprar um barco em segunda mão, para irmos pá praia (só grandes ideias, nesta minha cabeça :D)

 

hoje constatei, perante a facilidade com que esta cidade mete água quando chove, que não será totalmente descabida a ideia de ter um barco - pode muito bem vir a servir para me deslocar quando não puder usar o carro ou os transportes públicos por causas da inundações!

Constatações VII

Novembro 25, 2013

ontem ao fim da tarde, estava eu sentada numa daquelas hamburgarias hipster (que agora deram em brotar como cogumelos no outono), com vista para uma cafetaria não menos hipster, e a admirar a movimentação dos hipsters que cruzavam as ruas, e não sei se foi do frio, ou da escuridão precoce do dia, ou da estética destes novos espaços, mas dei por mim a aperceber-me que, estava em plena lisboa, mas também podia estar em amsterdão ou madrid, que o feeling era exactamente o mesmo.. gostei disso!

also, apesar de não ser grande fã de capitais, tenho que começar a ganhar coragem para conhecer mais umas quantas :)

023 - Ir ao oceanário..

Outubro 14, 2008

tá aberto ao público há 10 anos e só agora é que fui visita-lo...não tenho desculpa!

e é que aquilo é tão bonito...
 



estrear a máquina nova lá sem a conhecer é que não foi a melhor das ideias, mas entre os dois  tiramos mais de 800 fotos, não se aproveitaram muitas, mas dá para ter uma ideia da beleza do aquário.

havemos de lá voltar :)

Vim agora de Lx e a minha alma tá parva!

Maio 03, 2008

ok, antes e continuarem, não se esqueçam que aqui a menina é um flor de estufa e nunca sai de casa à noite, sem ser para ir pro forum almada ou coisa parecida.

continuando...

fomos ver o blade runner ao el corte, e saímos do cinema à meia-noite. tava a espera de encontrar a área deserta mas não, estava a-p-i-n-h-a-d-o!
mais apinhada ainda estava a estação do metro. eu, que esperava encontrar um par de pessoas à espera do metro, só me perguntava porque raio tava tanta gente fora de casa àquela hora. e a cada estação o metro ficava mais cheio, parecia o metro às sete da tarde. e era tudo jovenzinhos...ah, espera, é sexta-feira à noite, tá explicado, vai tudo a caminho da borga!

já no cais, do barco que acabava de atracar, mais uma quantidade considerável de jovenzinhos a sair. já em cacilhas, mais uma porrada de gente para apanhar  barco de volta a lisboa... epá, achei estranho ver tanta gente na rua aquela hora...vê-se mesmo que não saio muito de casa :P

bom, e já que aqui estou, aproveito para dizer que gostei bastante da qualidade do filme. não tem nada a ver com a do dvd que tenho em casa. incrivel como um filme de ficção cientifica com 25 anos ainda nos prende à cadeira daquela forma...nada como ve-los no cinema, especialmente numa sala como aquela :)

...e jantei pipocas e cola outra vez...tá-se a tornar num hábito lol

Miaufa

Setembro 20, 2007

bem, que relampejada apanhamos nós em lisboa esta noite. tava que até assustava. o marido até estava com medo de atravessar o rio he he
era com cada um que até me punha os cabelos em pé, mas não consigo evitar de ficar vidrada neles :)

foi das poucas vezes que tive pena de não ter uma casa com vista para lisboa ^^

[email protected]

Maio 27, 2007

Ontem, assim como não quer a coisa, fomos até à outra margem, ver o fogo de artificio que se anunciava há uns dias.
Saímos de casa por volta das nove e vinte, já o trânsito estava meio janado lá pra zona das docas...sábado à noite, não é de admirar. Estacionamos o carro em frente à estação dos barcos de Belém e fomos à procura do spot ideal para assistir e fotografar a coisa. Ainda levamos uma seca de uma hora à espera que aquilo começasse, mas valeu a pena.

Se eu não tivesse sabido de antemão que se tratava de um evento relacionado com o Rock In Rio 2008 nem sequer me tinha apercebido, ainda pensei que eles, no meio de tanto fogo, escrevessem lá qualquer cor alusiva, mas não..
Nevertheless, foi dos fogos-de-artificio mais bonitos que já assisti, em grande parte devido à sua localização. O reflexo na água era simplesmente lindo, e quando a cascata na ponte começou, foi de cortar a respiração.

Pra sair de lá é que foi bonito, levamos uma hora para chegar até à ponte, e mesmo assim, se não fosse os "atalhos" que eu fiz, ainda tinha levado mais tempo...estava caótico mesmo!

Vá lá que ainda rendeu algumas fotos porreiras..

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D