Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Vira-cas(a)cas

Outubro 05, 2019

todàgente que tem passado por aqui nos últimos 11 anos sabe da minha paixão declarada ao cascas, e não quero passar por vira-casacas por tê-lo despachado de forma tão abrupta, quando ainda há um ano disse que 10 anos era pouco, e que tinha intenções de ficar com ele pelo menos mais 5...

até para mim, a coisa foi totalmente inesperada, a sério!

que não restem duvidas nenhumas, amei aquele o carro desde o primeiro segundo, até ao último em que o tive. aproveitei-o ao máximo, e senti um nó na garganta quando me despedi dele. entreguei-o prestes a fazer 11 anos e com uns respeitáveis 220 mil km no lombo, e impecável, como sempre foi...

acontece que a nissan era a única marca que andava atenta às novidades, porque já se sabe que tenho uma cena com nissans. por mim, tinha nissans até ao fim dos meus dias. só que a nissan, depois de ter parido o qashqai, parece que se encostou à sombra do sucesso do carro, fazendo apenas alterações estéticas e acompanhando as tecnologias de apoio à condução, mas de resto, sem grandes novidades. além disso, o aspecto dos modelos mais recentes não me seduzia particularmente, o qashqai tornou-se num carro de família, com um ar adulto e respeitável, e eu comecei a deixar de identificar-me com ele.

mais ou menos pela mesma altura, o homem começou a dizer (e eu concordava), que o qashqai era "demasiado" carro só para nós os dois, e andava de atenções viradas ao juke, por ser mais pequeno e mais ágil (como testemunhamos no ano passado, em maiorca). mas.. eu acho o carro horroroso, e não tem uma actualização significativa desde que saiu finalmente já saiu, mas.. meh..

nos entretantos, e porque não consigo abdicar do carro para as deslocações na cidade, começou-me a dar um certo peso na consciência por ter um carro poluente e barulhento, quando finalmente chegamos a uma altura em que já existem alternativas. e comecei a deitar o olho aos eléctricos, embora ache que ainda não amadureceram o suficiente para as minhas necessidades (pelo menos 700km de autonomia, e que não precise de assaltar um banco para pagá-lo).

vai daí, estava confortavelmente à espera que a nissan puxasse outra à QQ, e lançasse um crossover compacto eléctrico à maneira, i.e. o juke (once you drive high, you never go back), mas com umas linhas jeitosas. até que uma tarde destas, vamos a sair do trabalho, o homem chama-me a atenção para um carro que estava estacionado mesmo atrás do nosso.

"topa-me este bicho", diz ele...

eix cum caralho... que carro LINDO!!

ainda por cima, híbrido, que não sendo eléctrico, pelo menos na cidade, é quase como fosse.

fiquei doida com o carro. como é que um modelo [toyota c-hr] que já anda aí há alguns 3 anos me passou completamente ao lado? (in)felizmente, pertencia a alguém que trabalha nas redondezas, e passei a reparar nele (e a namorá-lo) quase todos os dias. até que o homem faz a derradeira sugestão,

"devíamos ir ao stand da toyota vê-lo por dentro, e marcar um test drive..."

...é que é já!

calhou que a marca estava com umas condições de financiamento porreiras, e o cascas podia ser entregue como entrada, não tínhamos que entrar com guito praticamente nenhum.. hummmmm..

uns dias depois de termos ido ao stand inspeccioná-lo minunciosamente, e de eu não ter conseguido encontrar nenhum defeito no carro, e de ter andado a fazer o trabalho de casa, a ver se valia mesmo a pena trocar (em vez de esperar por um eléctrico que me enchesse as medidas), fomos a um evento da marca fazer o test drive, e fiquei maluca com o silêncio e a suavidade de condução do bicho. pode ser mais rasteirinho que o cascas, mas a posição de condução é alta o suficiente. a primeira coisa que fizemos foi meter o spotify a bombar no sistema de multimédia, era um deal braker se não fosse possível. já não ter android auto......

eu estava a conter o entusiasmo, porque não estava a disposta deixar o cascas ir sem dar luta.. depois de uma longa negociata, chegamos a um ponto em que o vendedor se rendeu, "se eu lhe fizer este valor, você compra o carro hoje?".

eu disse "SIM", para horror do homem, que se contorcia desconfortavelmente na cadeira ao meu lado, às contas da ideia de trocarmos de carro, ali e agora lol

why the fuck not? por enquanto o cascas ainda vale uns trocos, mais dois ou três anos anos e não me dão praticamente nada por ele, e não tardando, começa a dar despesas (isto foi a desculpa racional que eu arranjei para justificar o facto de querer comprar um carro novo quando não precisava realmente lol). siga!!

funny thing.. a compra do QQ também foi fechada em maio, e também chegou em julho.

toyota

estou apaixonadíssima pelo carralho 😍 não só é giro que se farta, como está cheio de tecnologia genial, é super poupado, e conduz-se que é um mimo. mas sobre isso, tá um post no forno.

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D